Desvenruras em Série - a série

A Netflix estreou dia 13 desse mês uma a série baseada nos livros de Daniel Handler que assina com o pseudônimo de Lemony Snicket, que conta as desventuras de Violet, Klaus e Sunny, as crianças Baudelaire, recém órfãs, que perderam seus pais em um terrível incêndio que fez perecer toda a sua casa e seus pertences. Somente sobrou a fortuna da família, que estaria retida até a primogênita, Violet, alcançasse a maioridade. Violet tinha 14 anos de idade e era uma grande inventora! Quando amarrava seus cabelos, as ideias fluíam. Klaus era rato de biblioteca e aos 12 anos já tinha lido muito mais livros do que se poderia imaginar. Sunny era uma baby de 3 anos que apenas balbuciava alguns sons em comunicação que adorava morder tudo o que via pela frente.

Todos nós lembramos do filme que foi lançado em 2004, vencedor do Oscar de melhor maquiagem, tendo o icônico Jim Carrey no papel do temido Conde Olaf, um ator que almejava possuir a todo custo a fortuna dos Baudelaire, e que passava todo o enredo armando para isso. Na série, o papel de Olaf fica nas mãos do legen - wait for it - dary Barney Stinson Neil Patrick Harris, que, particularmente, MUITO me agradou ter sido escalado para esse papael. Neil apimentou mais o personagem! Enquanto a versão do filme é mais cômica e sem noção, a versão da série é fria, calculista e um vilão realmente maldoso! Tudo isso com uma pitada de humor, mas sem esquecer a seriedade. Não desmerecendo o Jim, que sou fã. Depois do Jim, só o Neil mesmo. E, diga-se de passagem, o Neil caiu como uma luva no papel, inclusive esteticamente. As atrizes que interpretaram a Violet também saíram idênticas! Emily Browning e Malina Weissman foram separadas na maternidade. Não podemos excluir o maravilhoso trabalho dos figurinistas e maquiadores, mas gente, olha isso! TUDO a ver!




A série detalha bem os acontecimentos do filme e para cada desventura há dois episódios, onde podemos acompanhar calmamente o azar dos irmãos Baudelaire. Fato esse que é constantemente relembrado pelo narrador da história que sempre aparece entre as cenas e que é o próprio Lemony Sniket, vivido por Patrick Warburton. Ele tenta alertar aos telespectadores esperançosos por alguma cena feliz que aquilo NÃO acontecerá. Se você considerar esse comentário um spoiler, me perdoe, mas no final da série eu fui invadida pela sensação de lamentar o destino dos irmãos Baudelaire.


Sensação muito parecida com a que sentimos no primeiro contato com a música de abertura que diz "É melhor não olhar! Não há nada mais que terror e noites sem dormir. Pergunte a alguém sensato se deve assistir e ouvirá, LOOK AWAY, LOOK AWAY!". A abertura é algo que definitivamente deve ser comentado! Ela é cantada pelo Neil na sua versão original e a cada dois episódios, quando as desventuras vão mudando, ela muda com uma descrição de cada desventura que está acontecendo e algumas até dão um spoiler do que vai acontecer. Confira uma das aberturas originais:


Uma atriz que contracenou no filme de 2004 está de volta na série, porém com um papel diferente. Catherine O'Hara viveu a Juíza Strauss no longa na série interpretou uma personagem que não aparecia no filme, que é a oftalmologista Dra. Georgina Orwell, uma antiga namorada de Conde Olaf que tenta ajudá-lo a roubar os órfãos. Por sinal, a desventura que a envolve não está presente na versão de 2004, já que o filme engloba somente os 3 primeiros livros, enquanto a série engloba 4. Abaixo, uma imagem das duas personagens e de uma cena aonde a atriz Joan Cusack interpreta a Juíza nessa versão, acompanhada dos órfãos e do Senhor Poe, o banqueiro responsável por achar um lar para os Baudelaire.




Para mim, que não li os livros, mas que vi o filme váaaaaaarias vezes, foi surpreendente! Embora haja muita coisa que se esperar, já que as desventuras são as mesmas, foi sempre uma surpresa revê-las em detalhes e constatar fatos que não aparecem no filme (e eu não estou falando apenas daquela cena da oftalmologista). A gente banca o detetive e sofre junto! Pra não dizer que foi perfeito, vou "reclamar" aqui da cena da casa da tia Josephine, na hora que está se desfazendo, acontecem coisas MUITO toscas e a cena do filme deu de 10 na cena da série. Sinceramente, foi até decepcionante rs. Mas o resto recuperou os pontos perdidos. A cena das sanguessugas do lago lacrimoso afundando o bote deles é agoniante! Elas aparecem em detalhe e são assustadooooras. Me da uma vertigem só de lembrar. Não vou colocar print aqui, assistam, rs. Olha a nova intérprete da tia Josephine sendo abordada pelo conde Olaf em mais um disfarce:


A primeira temporada da série tem 8 episódios, sendo cada dois o início e o desfecho de uma desventura. Mais temporadas virão, já que as desventuras são 13! Já to na DPS (depressão pós série). Geeente, tem muito o que ser falado! Tem muito personagem que não aparece no filme, mas o post está gigaaaaante eu vou ficando por aqui e espero ter deixado vocês com vontade de assistir.

Para ir matando a curiosidade, confiram os dois trailers extensos oficiais que saíram. Neles vocês podem ver alguns dos novos personagens e os que já conhecemos em outras interpretações.


 

Quem já assistiu, me conta aqui o que achou.

Beijooooooooooooo!




5 comentários:

  1. Adorei Paola. Quero ver muito essa serie, mais ainda sem tempo de sentar em casa e ver. E com certeza traz mais detalhes da historia por ser uma coisa maior, 8 episódios de uns 50 minutos cada.

    ResponderExcluir
  2. Eu assisti a primeira temporada e amei demais, o filme em ainda não assisti.
    @vitoriaglamoda

    ResponderExcluir
  3. Adorei que agora tem uma série, quero muito assistir...mas confesso que tenho que superar não ser com o Jim.

    ResponderExcluir
  4. Confesso que não sou muito de séries, eu até já comecei uma, mas nunca consegui finalizar. Adorei teu post, bem explicadinho.

    ResponderExcluir
  5. Eu estava mesmo procurando alguma série nova para assistir, e essa pelo visto é ótima, já vou começar !!! Obrigada pela indicação. 😍😘

    www.kamillasouza.com.br

    ResponderExcluir

Fico feliz com seu comentário! Beijos!